Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

casepaga

casepaga

31.05.16

Serviços públicos da Bélgica em greve


antonio garrochinho


Na Bélgica, os serviços públicos estão em greve contra as últimas medidas de austeridade impostas pelo governo.
A paralisação atingiu setores tão diversos como as escolas ou as cadeias. No caso dos guardas prisionais, a adesão à greve foi quase total. Mas é nos transportes que mais se está a fazer sentir.
A Gare du Midi, uma das principais estações de Bruxelas, estava vazia esta manhã, com todos os comboios anulados.
Estas greves seguem-se a uma manifestação que juntou mais de 60 mil pessoas em Bruxelas, na semana passada, em protestos contra as novas políticas decididas pelo governo liberal de Charles Michel.

31.05.16

Operação policial para detetar ligações clandestinas à rede elétrica


antonio garrochinho






Apesar de o número de habitações ultrapassar a centena e meia poucas dezenas pagam energia elétrica

Um forte dispositivo policial entrou, há momentos, no bairro da Quinta de Paramos, em Espinho.

Os agentes da PSP estão acompanhados de técnicos da EDP e procuram ligações clandestinas à rede elétrica.

Apesar de o número de habitações ultrapassar a centena e meia poucas dezenas pagam energia elétrica.

"Ainda bem que fizeram esta ação. Andam uns a pagar para os outros e isso não pose ser" afirmou um dos moradores cumpridores.

A ação policial desta manhã apanhou de surpresa os moradores.


 http://www.jn.pt

31.05.16

O 1% tem mais que os restantes 99%.


antonio garrochinho




O relatório da OXFAM relativo a 2015, confirma que os mais ricos estão cada vez mais ricos. As desigualdades aumentaram de tal forma que 62 bilionários detêm tanto como metade da população do planeta: 3,6 mil milhões de pessoas. Desde 2010 a riqueza daqueles 62 aumentou 500 mil milhões de dólares, passando para um total de 1,76 milhões de milhões. Enquanto isto ocorre metade da população do planeta vive na pobreza como menos de 2 dólares por dia e 22.000 crianças morrem todos os dias por causas imputáveis à pobreza. (UNICEF).
Note-se ainda que em 2010, 388 bilionários possuíam metade da riqueza mundial. Em 2013 já eram só 85. Agora são 62, cujo “valor” em termos capitalistas é equivalente – na realidade superior – ao de 3 600 000 seres humanos.

Na origem do agravamento desta situação está a perda do controlo público sobre a economia e a finança, a incapacidade do Estado adotar uma estratégia decididamente antimonopolista.

Entretanto as camadas trabalhadoras são espoliadas, o grande capital goza de liberdade sem limites, legal ou ilegalmente deixa de pagar impostos e escondem as suas fortunas em paraísos fiscais, os Estados endividam-se.


Em 2008, a dívida mundial era de cerca de 30 milhões de milhões de dólares. Atualmente está em cerca de 60 milhões de milhões. Mais de 32% pertence aos EUA. Portugal representa neste total 0,40%.


O sistema não é sustentável e tem como solução impor ainda mais austeridade aos mais pobres. Sete em cada 10 pessoas vivem em países onde a desigualdade económica aumentou nos últimos 30 anos. Nos EUA  o 1% dos mais ricos confiscou 95% do crescimento económico após a crise de 2008, enquanto 90% da população empobreceu.


Que o aumento das desigualdades não é compatível com a democracia, parece ser  indiscutível. Errado. Quando trabalhadores espoliados pela chantagem da austeridade reivindicam os seus direitos, nível de vida, contratação coletiva, tais ações “são sistemas inaceitáveis numa economia moderna e desenvolvida” (Lobo Xavier em a Quadratura do Círculo) E podia-se acrescentar: moderna e desenvolvida graças ao investimento das transnacionais…como no Bangladesh.
Para que este idílico cenário se concretize, como pretendia o governo PSD-CDS, o comentador CDS acrescenta que o atual governo está sujeito a pressões de “clientelas inaceitáveis”. Não, não se trata do capital monopolista e financeiro, nem de ser parasitado pelas sociedades de advogados e PPP, mas pelo movimento sindical contra a austeridade e na defesa das funções públicas. Eis o que significa para a direita uma “sociedade moderna e desenvolvida”: que os que têm tudo, tenham ainda mais…

Via: FOICEBOOK http://ift.tt/1UrDfk1

31.05.16

Prestação da casa vai continuar a descer


antonio garrochinho

 Prestações da casa estão a cair desde há cerca de 2 anos.  

Os clientes com empréstimo para compra de casa vão voltar a pagar menos ao banco em junho, segundo os cálculos feitos para a Lusa pela Deco/Dinheiro&Direitos. 

Um cliente com um empréstimo à habitação no valor de 150 mil euros a 30 anos indexado à Euribor a seis meses com um 'spread' (margem de lucro do banco) de 1% vai passar a pagar a partir de junho 472,53 euros, menos 8,90 euros face à mensalidade que era paga desde a última revisão, em dezembro. 

No caso de um empréstimo nas mesmas condições, mas indexado à Euribor a três meses, esse cliente pagará 464,96 euros a partir do próximo mês, menos 5,13 do que na revisão de março. 

As prestações da casa estão a cair desde há cerca de dois anos, devido à redução das taxas Euribor, que desde final do ano passado estão mesmo a negociar em valores negativos, o que é histórico. No mês de maio, a média mensal da taxa Euribor a seis meses foi de -0,145% e a três meses de -0,257%. 

Em Portugal, 90% dos contratos de crédito à habitação usam taxa de juro variável, sendo a taxa Euribor a seis meses o indexante mais usado, seguido da taxa a três meses. 

O Banco de Portugal tem-se mostrado preocupado com o impacto das baixas taxas Euribor na margem financeira dos bancos e o governador, Carlos Costa, defendeu mesmo em abril, no parlamento, que as Euribor já não refletem os custos de financiamento dos bancos quando concedem empréstimos pelo que deve ser criado um indexante autónomo que aproxime o custo dos créditos à remuneração dos depósitos. 

As Euribor são fixadas pela média das taxas às quais um conjunto de mais de 50 bancos da zona euro está disposto a emprestar dinheiro entre si no mercado interbancário. Em Portugal, a Caixa Geral de Depósitos faz parte deste painel.

 http://www.cmjornal.xl.pt/

31.05.16

PCP desenvolveu conjunto de ações políticas sobre Ria Formosa


antonio garrochinho






O Partido Comunista Português (PCP) desenvolveu, nos passados dias 27 e 28 de maio, um 
conjunto de encontros, reuniões e ações públicas, nos concelhos de Faro e Olhão, sobre a Ria Formosa. 

As organizações locais comunistas fizeram-se acompanhar por João Pimenta Lopes, deputado 
no Parlamento Europeu, e Paulo Sá, deputado na Assembleia da República eleito pelo 
Algarve, recolhendo novas informações sobre os problemas sentidos por quem vive e trabalha na 
Ria Formosa, que vão permitir “reforçar a intervenção institucional sobre assuntos que há muito o 
PCP vem trabalhando”. 

Segundo os comunistas, continuam a destacar-se as dificuldades sentidas por quem tem a sua 
atividade profissional relacionada com a pesca, o marisqueio ou a navegação. 

Na Fuseta, foi particularmente focado o assoreamento da barra, canais e porto que criam obstáculos 
à atividade de operadores marítimo-turísticos e da reparação naval nos estaleiros desta 
localidade, passando naturalmente pela atividade pesqueira que fica condicionada, pelas marés, a 
uma navegação segura. 

“As deficientes condições do porto da Fuseta nas amarrações, meios de descarga do pescado e até o 
próprio acesso às embarcações já provocaram acidentes e levaram diversos armadores a optar pela 
descarga noutros portos, o que condiciona o desenvolvimento desta lota que, apesar das 
dificuldades, tem vindo a afirmar-se”, assinala o PCP, em comunicado. 

No encontro com mariscadores e viveiristas em Olhão e ainda com Associação VIVMAR em 
Faro, foram reafirmados os problemas da elevada mortalidade de bivalves e dos regulares períodos 
de interdição por alegada presença de toxinas, sendo que a preocupação em torno do processo de 
leilões de viveiros foi dos que mais dúvidas despertou. 

No sábado, o dia começou no contacto comerciante e população nos mercados de Olhão, antes mesmo 
da deslocação para o núcleo do Farol, onde a Associação do Farol de Santa Maria acolheu o encontro 
com moradores das ilhas-barreira, que contou com a presença de mais de meia centena de moradores. 

Estas jornadas terminaram com a presença do deputado Paulo Sá na praia de Faro, tendo a delegação 
do PCP sido recebida por moradores e utentes do parque de campismo que a aguardavam junto à ponte. 

Para além de preocupações sobre o desenvolvimento das obras na estrada do acesso à praia e o 
processo de demolições de casas nesta zona, “ficou também notória a falta de garantias dos utentes 

do parque de campismo sobre a sua permanência neste espaço”, sustenta o PCP.

www.regiao-sul.pt

31.05.16

As câmaras do Porto, Gaia e Gondomar recusam assinar os contratos com o Governo


antonio garrochinho



As três autarquias recusam assinar contratos para fundos comunitários. Cerimónia estava prevista para esta tarde

As câmaras do Porto, Gaia e Gondomar recusam assinar os contratos de financiamento comunitário relativos aos Planos Estratégicos de Desenvolvimento Urbano (PEDU) propostos pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento da Região Norte (CCDR-N), agendados pelo Governo para hoje.

A informação foi avançada à Lusa por fontes das três autarquias, cerca de uma hora antes do início da cerimónia de assinatura, marcada para o Europarque de Santa Maria da Feira.

No caso do Porto, o presidente da autarquia, Rui Moreira, justifica a decisão com o facto de o contrato proposto pela CCDR-N, no valor de 26,5 milhões de euros, não contemplar a majoração de 20% prometida pelo ministro do Planeamento e Infraestruturas, Pedro Marques.



De acordo com a página da Internet da autarquia, Rui Moreira decidiu que a autarquia não vai assinar hoje o documento com vista à obtenção de fundos comunitários do Portugal 2020 porque "está à espera de um aviso que foi confirmado pelo ministro, mas que a CCDR-N ainda não publicou".

"Não estamos em condições de assinar um pacto onde não estão consagrados aquilo que são os nossos legítimos direitos"
A autarquia esclarece que o problema é que o contrato proposto não foi "atualizado para os valores negociados com o ministro do Planeamento e Infraestruturas".

Segundo a Câmara do Porto, essa responsabilidade "cabe à CCRD-N", entidade "que não garantiu atempadamente que os contratos refletissem os novos valores negociados pelos municípios individualmente".

"O senhor ministro disse-me que há uma verba de 20 milhões que será lançada noutro aviso, onde o Porto será contemplado", lembrou Moreira, acrescentando que acredita que será apenas uma "questão de tempo" para que a situação seja refletida no documento.

De acordo com o município portuense, "o documento que estava pronto para ser assinado, esta tarde, no Europarque, não correspondia à nova verba de 32,2 milhões de euros".

Câmara de Gaia disse que não vai assinar o contrato porque o mesmo foi alvo de alterações que estão a ser analisadas
No início de abril, aquela autarquia declinou os "exíguos" 24,5 milhões de euros da CCDR-N e, no domingo, manifestou a intenção de assinar hoje uma nova proposta, de 30,2 milhões de euros.

A Câmara de Gondomar indicou igualmente que não vai assinar hoje o acordo
O vice-presidente daquele município, Luís Filipe de Araújo, critica que o assunto tenha sido tratado "em cima do joelho, com contas de merceeiro e vários avanços e recuos por parte da CCDR-N".

Fonte da Câmara de Matosinhos revelou que aquela autarquia também não vai assinar hoje os contratos nem vai estar presente na cerimónia devido a "uma questão de agenda".

Ao longo dos últimos meses vários municípios do Norte contestaram a escassez de verbas destinadas pela autoridade de gestão dos fundos - CCDR-N - escusando-se mesmo a assinar os contratos propostos.

A 01 de abril, o Conselho Metropolitano do Porto (CmP) aprovou manifestar ao Governo o "desagrado" com o processo de "pretenso diálogo" da CCDR-N para a atribuição de fundos comunitários do Portugal 2020.

No final de abril, o ministro do Planeamento e Infraestruturas, Pedro Marques, anunciou que iria ser introduzida mais flexibilidade na utilização das verbas e prometeu um reforço de 20 milhões para a Área Metropolitana do Porto.

A Câmara do Porto recusou a proposta inicial de 26,5 milhões de euros, mas mostrou-se disponível para assinar depois de o ministro ter proposto uma majoração de 20%, num total de 32,2 milhões de euros, por se tratar de um valor mais "próximo da divisão 'per capita'" daquele concelho, explicou Rui Moreira na reunião camarária de 17 de maio.

Contactada pela Lusa, a CCDR-N informou que não comenta este assunto.

VÍDEO



www.dn.pt

31.05.16

Nova Teoria Afirma que um Caça Israelense Derrubou o Avião MS804 da EgyptAir


antonio garrochinho


Um jornal egípcio considerou neste domingo a possibilidade de que o avião da EgyptAir poderia ter sido derrubado por um avião de combate do exército israelense.

As perguntas e especulações a respeito das circunstâncias do avião desaparecido da EgyptAir aumentaram, de forma que existe a possibilidade de que a aeronave fora derrubada, indica o jornal Al-Masri al-Youm em um relatório.

Enquanto isso, a respeito do desvio da trajetória da aeronave egípcia, foi explicado que o avião inclinou-se 90 graus à esquerda e 360 graus à direita, e isso foi realizado, supostamente, para evitar o choque com outro avião que se aproximava.

De acordo com o relatório da EgyptAir, o avião que voava a 37.000 pés de altura, estava prestes a abandonar o espaço aéreo grego às 02:27, hora local, no entanto, não foi comunicado à torre de controle. O avião desta companhia aérea que cobria a rota Paris-cairo com 66 pessoas a bordo, caiu na madrugada de quinta-feira na fronteira marítima entre o Egito e a Grécia, segundo afirmaram as fontes oficiais.

Às 02:29, hora local, o sinal da aeronave se perdeu, quando se encontrava aproximadamente a 7 milhas náuticas ao sul do ponto Kumbi, dentro do espaço aéreo egípcio, o que segundo o relatório, poderia ter ocorrido repentinamente, de forma que o pessoal a bordo não pode enviar uma chamada de socorro.

As declarações oficiais emitidas pela Grécia, acrescenta o jornal, que o incidente e as circunstâncias não se referem aos exercícios militares aéreos que se iniciaram em 18 de maio em Israel, ao sul da ilha grega de Creta, apenas um dia antes da queda do avião egípcio.

A respeito, Al-Masri al-Youm escreveu que os exercícios de manobra de caças israelenses que continuarão até o dia 06 de junho, serão realizadas no âmbito de treinamento de suas forças no espaço aéreo grego, fronteira com Egito e Líbia.

Os jornais gregos e cipriotas, assim como o site de notícias On Alert, especializados em assuntos militares, informaram que os exercícios militares aéreos de Israel foram realizados desde às 02:00, hora local do Egito, e às 03:00, hora local da Grécia, até às 11:00 da manhã.

As Forças Armadas do Egito publicaram no sábado um vídeo e algumas fotos dos primeiros restos do avião citado, que mostra imagens de uma fragata que participava dos trabalhos de busca e de uma lancha aproximando-se dos objetos flutuantes.

Um colete salva-vidas do Airbus A320 da EgyptAir

Alguns pertences dos passageiros do Airbus A320 da EgyptAir

Primeiras imagens dos restos do avião

Restos do avião desaparecido da EgyptAir.

http://www.anovaordemmundial.com

31.05.16

Oregon Impede que a Nestlé Roube sua Água


antonio garrochinho


Os votantes do condado de Hood River aprovaram a medida para evitar a privatização dos recursos naturais para benefício da corporação.

A população do condado de Hood River, estado do Oregon (EUA), aprovaram com 68% dos votos a favor de uma medida que permite impedir de forma eficaz o plano da companhia Nestlé de engarrafar a água do local da localidade de Cascade Locks, informam os meios de comunicação locais.

Durante sete anos, a Nestlé buscou uma forma de engarrafar a água de Oxbow Springs, a qual recolhe o líquido elementar das colinas que deságuam em Cascade Locks. O objetivo da companhia era de construir uma usina engarrafadora de 50 milhões de dólares no porto fluvial da cidade que produz cerca de 380 milhões de litros de água engarrafada anuais.


No entanto, o projeto da Nestlé enfrentou a oposição local desde o começo, tanto no âmbito ambiental como político. Alguns se mostraram contra o volume de resíduos que implica vender água em garrafas de plástico, enquanto que outros veem o projeto como um plano da Nestlé para privatizar os recursos naturais em benefício da corporação.

Por outro lado, quem estava a favor da Nestlé, veem o interesse desta companhia de instalar-se em Cascade Locks como uma grande oportunidade para a economia da localidade, que há décadas luta para abandonar a depressão econômica provocada pela resistência da indústria madeireira do estado do Oregon.


O porta-voz da Nestlé, Dave Palais, compareceu diante da imprensa na terça-feira para registrar o "desagrado" dos chefes da companhia, sem revelar quais serão seus planos no Oregon. "Acreditamos firmemente que esta decisão não é o que mais interessa à Cascade Locks, mas respeitamos o processo democrático desta resolução", declarou.


http://www.anovaordemmundial.com

31.05.16

SEM PAPAS NA LÍNGUA - AMARELOS POR FORA, NEGROS POR DENTRO.


antonio garrochinho


AGARRAM-SE AGORA À IGREJA CATÓLICA A ETERNA AMIGA DOS RICOS E EXPLORADORA DO ALTRUÍSMO E DA IGNORÂNCIA DOS POBRES. O CARDEAL, OS BISPOS, OS PADRES TÊM DEMONSTRADO NESTES DIAS A MAIS DESCARADA POSTURA E ATAQUES À ESCOLA PÚBLICA APOIADOS , PELO PSD/CDS, PELA IMPRENSA E TELEVISÃO E PELA ARARA ASSUNÇÃO CRISTAS QUE TEM O DESPLANTE DE AFIRMAR QUE SE DEVEM DIMINUIR TURMAS E SACRIFICAR A ESCOLA PUBLICA A FAVOR DOS LUCROS DO PRIVADO.
A IGREJA , UMA DAS PRINCIPAIS BENEFICIADAS COM AJUDAS DO ESTADO A INSTITUIÇÕES E COLÉGIOS (JÁ NÃO LHE BASTA A CONCORDATA, A INSENÇÃO DE IMPOSTOS, ETC) QUE DETÉM RECEIA AGORA QUE SE LHE ACABE A MAMA E AS BENESSES DE QUE TÊM ERRADAMENTE USUFRUÍDO.
MANIPULAM NÚMEROS NAS MANIFESTAÇÕES , MENTEM DESCARADAMENTE E A MORAL, O PECADO, QUE TANTO APREGOAM FALSAMENTE, DEITAM-NA NO LIXO.
SÃO RACISTAS E NÃO ESCONDEM A RAIVA QUE TÊM À GENTE MAIS POBRE E MAIS MARGINALIZADA. ESCONDEM A VERGONHA DA PEDOFILIA, OS MAUS TRATOS EM CONVENTOS E INSTITUIÇÕES COM PADRECOS E IRMÃZINHAS DEMONÍACOS E QUEREM VOLTAR A TER O PROTAGONISMO CINZENTO DE OUTROS TEMPOS.
A RTP CHEGA A ANUNCIAR ÀS 8.50 DA MANHÃ (A MANIFESTAÇÃO SÓ COMEÇOU À TARDE) QUE ESTAVAM 30.000 PRESENTES NO PROTESTO.
UMA VERGONHA !
É A MENTIRA, A INTOXICAÇÃO, QUE ESTA GENTE QUE SE DIZ CATÓLICA E VAI AO CONFESSIONÁRIO UTILIZA PARA DEFENDER INTERESSES ESCUROS E PRESERVAR LUXOS E FORTUNAS.
O QUE ESTÁ EM CAUSA É DINHEIRO E PODER, NADA MAIS !
A MAIORIA SILENCIOSA E FASCISTA ESTÁ AQUI REPRESENTADA. OS SAUDOSISTAS SALAZARENTOS SONHAM COM O REGRESSO DOS TEMPOS EM QUE ERAM DONOS DISTO TUDO.
António Garrochinho