Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

casepaga

casepaga

30.06.16

As 40 regras básicas do anticomunismo


antonio garrochinho

As 40 regras básicas do anticomunismo













































As 40 regras básicas do anticomunismo
Texto original em espanhol publicado  noMafarrico


Nada que venha de "comunistas" é confiável. A não ser que, de alguma forma, possa servir a seu favor, como o "Relatório Secreto" de Khrushchev de 1956 ou qualquer groselha escrita por Trotsky."

"Atrocidades e outras coisas ruins ocorridas em regimes não-comunistas devem ser imputados a "a indivíduos". Qualquer coisa ruim que acontece em um regime "comunista" é culpa da ideologia e do sistema. E de Stalin, é claro."

Que tal algumas pitadas de ironia? Acho esses espanhóis muito divertidos. Qualquer semelhança com práticas "camaradas" no Brasil / Portugal e no mundo, será muy provavelmente mera coincidência. rs.rs.......

1. Insistir constantemente na alegação segundo a qual o marxismo está desacreditado, ultrapassado e totalmente morto e enterrado. Então prossiga na construção de uma lucrativa carreira para superar esta teoria supostamente "morta" durante o resto de sua vida profissional.

2. Lembre-se: qualquer morte não natural que ocorra sob um regime "comunista" é atribuível não apenas aos líderes do Estado, mas também ao Marxismo como ideologia. Ignore as mortes ocorridas pela mesma razão nos países não comunistas.

3. Comunismo e marxismo são o que você quiser que seja. Sinta-se à vontade para rotular países, movimentos e regimes de "comunistas" independentemente de seus objetivos reais, ideologia adotada, relações diplomáticas, políticas econômicas e relações de propriedade.

4. Se houver um conflito envolvendo comunistas, o conflito e todas as consequentes mortes podem ser colocados sobre as costas dos comunistas. Tenha cuidado ao aplicar isso à Segunda Guerra Mundial. Os grupos fascistas que lutaram contra os soviéticos e os partisans comunistas foram bonzinhos, mas tente não louvar abertamente a Alemanha Nazista. Deixe isso para conversas particulares, se você precisar mesmo fazer isso.

5. Você decide o que o Marxismo "realmente significa" e quem foram os verdadeiros representantes do Comunismo. Simule interesse pelo fato de Trotsky  ter "perdido", de alguma maneira, o "poder" nas mãos de Stalin, mesmo que você também o odeie.

6. Fale constantemente de George Orwell. Cite A Revolução dos Bichos ou 1984. Ignore o fato dele nunca ter posto os pés em solo soviético ou o fato de que os dois livros são apenas romances baseados em suposições furadas.

7. Cite números de mortes em massa sem ter em conta a demografia ou a coerência. 3 milhões de mortos pela fome? 7 milhões? 10 milhões? 100 milhões de mortes no total? Você não precisa se preocupar com alguém checando as fontes do seu "trabalho", o que é bom para você, já que você provavelmente não checou nada e não tem fonte nenhuma também.

8. Todo mundo que foi preso sob um regime comunista provavelmente era inocente de qualquer crime. Os comunistas só prenderam poetas inofensivos e profetas políticos que tinham uma bela mensagem para compartilhar com o mundo.

9. Tudo o que Stalin fez ou deixou de fazer tinha uma motivação sinistra escondida. TUDO.

10. Mantendo o espírito do parágrafo 9, lembre-se que Stalin era um ser onipotente, talvez a encarnação do deus hindu Vishnu, que tinha plena consciência de tudo o que ocorria na União Soviética e um controle total sobre todos os eventos realizados entre 1924 e 1953. Tudo o que aconteceu nesta época era da vontade de Stalin. Stalin sabia os detalhes exatos de todos os casos criminais de seu tempo e por causa de sua crueldade sem limites, mandou fuzilar milhares de pessoas inocentes sem razão alguma, independentemente de onde elas estavam ou de suas posições na vida. Sendo onipotente, onisciente e onipresente, ele não dependia de informações passadas para ele por dezenas de milhares de subordinados.

11. Ataque constantemente os regimes "comunistas" por mazelas que ocorrem nos regimes capitalistas hoje em dia e que não existiam quando tais países eram comunistas.

12. Alegue que o marxismo é utópico por causa de sua descrição de uma possível sociedade futura. Alegue alternadamente, o marxismo falhou porque nunca deu uma descrição detalhada de como seria uma sociedade comunista. Não preste atenção na enorme contradição.

13. Comece a se referir ao marxismo como algum tipo de fé religiosa, messiânica, ou qualquer outra bobagem espiritualista que você possa imaginar. Quando as pessoas apontarem que você pode traçar semelhanças entre basicamente qualquer ideologia política e religiões, ignore-as.

14. Lembre-se do duplo ataque anticomunista: ataque o sistema pós-Stalin em termos de economia, alegando que o mesmo simplesmente não funcionou. Uma vez que um oponente bem informado certamente apontará que as políticas econômicas socialistas realmente funcionaram nos tempos de Stalin, e de fato funcionaram muito bem, ataque aquela época com base nos "direitos humanos".

15. Duas palavras - "natureza humana". O que é a natureza humana? Para seus propósitos, a natureza humana é uma explicação rápida do porquê das ideias políticas e sistemas dos quais você não gosta estarem errados.

16. As revoluções bolcheviques foram realizadas com violência e derramamento de sangue. As revoluções burguesas foram todas realizadas através de referendos democráticos, e não houve qualquer tipo de violência.

17. Use as palavras "liberdade" e "democracia" constantemente. Não aceite uma definição desses termos como resposta, jamais.

18. Os comunistas podem estar a favor ou contra qualquer coisa que seja popular em sua área particular. Se você está a se dirigir para uma audiência conservadora, os comunistas são a favor da degeneração e da homossexualidade; se, porém, está se dirigir para uma audiência mais liberal, os comunistas são homofóbicos. Essencialmente, os comunistas são a favor da degeneração moral e da virtude puritana ao mesmo tempo. Novamente, ignore a contradição.

19. Ataque constantemente a Stalin em relação ao Tratado Molotov-Ribbentrop, ignorando o apoio maciço e a colaboração dos  EUA, França e  Grã-Bretanha com a Alemanha nazista, a Itália fascista e o Japão Imperial antes da guerra. E depois também, em diversos aspectos.

20. Glorifique a recém-encontrada "liberdade" no Leste Europeu. Ignore o despovoamento em massa pela emigração, a brusca queda na taxa de natalidade, o aumento dramático nas taxas de mortalidade infantil, os enormes problemas com drogas e álcool, as grandes taxas de homicídio, a criminalidade escalante, a instabilidade política, as guerras civis, as limpezas étnicas, o tráfico de seres humanos e a prostituição infantil, o crime organizado, as altíssimas taxas de suicídio, o desemprego, as doenças endêmicas, etc. Quem se importa com tudo isso quando se tem liberdade de expressão?

21. Fale constante da cultura do medo em países comunistas e sobre o chamado "chute na porta no meio da noite". Ignore o "chute em sua porta no meio da noite, enfiando com uma espingarda nas costas, e arrancando-o  da cama etc. porque você é suspeito de ser traficante ou usuário de drogas", uma ocorrência normal na guerra dos EUA contra as drogas.

22. Ataque os comunistas por sua oposição ao obscurantismo religioso. Ataque aos fundamentalistas islâmicos por não serem seculares. Ignore a contradição.

23. Não entenda a imensa ironia de que os EUA estão atualmente lutando em uma guerra perdida e extremamente cara contra um oponente ao qual financiaram, apoiaram e até deram a sua primeira vitória, no Afeganistão.

24. O que você deve dizer quando se enfrenta com todos os persistentes e, muitas vezes empiorados, problemas do mundo de hoje, e é questionado sobre soluções? LIBERDADE! (Repita quanto for necessário, até seu oponente ir embora ou morrer de tédio).

25. Nada que venha de "comunistas" é confiável. A não ser que, de alguma forma, possa servir a seu favor, como o "Relatório Secreto" de Khrushchev de 1956 ou qualquer groselha escrita por Trotsky.

26. Os líderes comunistas eram "paranoicos" por dedicar tanto tempo à segurança interna e o combate à contrarrevolução. Ignore as montanhas de evidências, incluindo a restauração do capitalismo no Bloco Oriental, de que esta ameaça era bastante real.

27. Os regimes comunistas nunca foram populares. Se houver provas apresentadas em vários casos que mostrem o contrário, alegue que as pessoas sofreram lavagens cerebrais. Não faça o mínimo esforço em considerar as necessidades de custos financeiros e logísticos para a execução de tal tarefa.

28. A propaganda comunista é primitiva. Se alguém mencionar "Red Dawn" de John Milius, ou pior, se alguém mencionar a série de quadrinhos de J. Edgard Hoover conhecida como "This Godless Communist", saia correndo.

29. Louve o secularismo em nome da "liberdade" e do "pluralismo" até ser confrontado por um comunista. Então, tire da manga a carta da religião.

30. Atrocidades e outras coisas ruins ocorridas em regimes não-comunistas devem ser imputados a "a indivíduos". Qualquer coisa ruim que acontece em um regime "comunista" é culpa da ideologia e do sistema. E de Stalin, é claro.

31. Ser um anticomunista significa não ter qualquer tipo de consistência ideológica. Se quiser, pregue um populismo de esquerda pseudo-socialista de 90% do tempo, então compare o sistema capitalista com a "Rússia de Stalin" (se você nunca estudou muito o assunto, apenas leia A Revolução dos Bichos e 1984). Reclame do capitalismo 99% do tempo, porém torça o nariz quando alguém sugerir o comunismo como alternativa. Fascista ultra-direita? Reclame constantemente sobre a degeneração cultural sob o capitalismo, enquanto se mantém fanaticamente contrário ao marxismo sem nenhuma razão discernível, exceto a sua afinidade pelo imperialismo e pelo nacionalismo histórico.

32. Se você é um anarquista, continue apontando o "fracasso" do marxismo enquanto ignora o fato de que sua ideologia tem uma taxa de 100% de fracasso em toda a sua história. Bote a culpa desses fracassos nos comunistas ou em potências militares mais fortes. Ignore o fato de que a mais maravilhosa sociedade é inútil, quando se é incapaz de se defender da reação.

33. Neo-nazi? "O comunismo é judeu!" Fim do debate.

34. Neo-hippie? "Free Tibet!"

35. Condene constantemente o "genocídio" que supostamente aconteceu sob Mao, enquanto ignora as relações dos EUA com a China estabelecidas por Nixon, e o papel gigantesco da China capitalista de hoje em dia em relação à economia moderna dos EUA. Quando você quer falar positivamente da China, esta é um país capitalista; se você precisa de criticá-la, ela ainda é um país "comunista".

36. Alegue que o marxismo não é empírico. Nem o neoliberalismo, a "democracia" ou a "liberdade", mas não precisa se preocupar com isso.

37. Sempre insista que apesar da localidade, país, época histórica, experiência passada, e todos os outros fatores, os comunistas sempre querem recriar uma cópia moderna da "Rússia de Stalin", e tudo isso faz sentido de acordo com você. Ignore a idiotice inerente a este conceito, uma vez que seu país já é parcialmente industrializado e não tem um problema de atraso histórico tão grande quanto a antiga Rússia Imperial...

38. Aprenda a usar a palavra mágica "totalitário". Esta palavra possibilita fazer ligações entre duas ideologias diametralmente opostas, como o comunismo e o fascismo.

39. Ignore o fato de que o número de problemas econômicos e de produtividade enfrentados pelos Estados socialistas históricos é paralelo ao número de reformas de mercado que os mesmos fizeram.

40. Quando contestado sobre números ou contexto histórico, apele para rótulos como "tirano impiedoso", "assassino cruel", entre tantos outros. Lembre-se, pessoas como Stalin eram assassinos em massa por causa de todas as pessoas que eles mataram, e nós sabemos que eles mataram todas essas pessoas porque eles eram assassinos em massa. Lógica pura.


Texto em Espanhol


30.06.16

30 de Junho de 1793 : Inauguração do Teatro S. Carlos


antonio garrochinho


O projeto do Teatro de S. Carlos encomendado ao arquiteto José da Costa e Silva surge encabeçado por um grupo de capitalistas de Lisboa, que contaram com o apoio do Intendente Diogo Pina Manique. Pretendia-se dotar a capital de um teatro lírico portador dum novo espírito, diferente do antigo teatro de corte, com entrada por convite,na medida em que quem pagava bilhete tinha automaticamente lugar assegurado.Este teatro, homenagem a D.Carlota Joaquina, foi construído em apenas sete meses, sendo solenemente inaugurado a 30 de junho de 1793,durante a governação de D. João VI, filho de D. Maria I.A nível planimétrico inspira-se no Teatro de S. Carlos de Nápoles, obra de Medrano datada de 1737 - destruído por um incêndio -, embora a fachada se baseie no Scalla de Milão, de Piermanini (discípulo de Vanvitelli), construído entre 1776 e 1778. Este erguia-se sobre um enbasamento em silharia de junta fendida e apresentava um corpo central, não muito saliente. Na fachada recorria à utilização de vários ressaltos para valorizar o corpo central. O ático de balaústres e urnas era coroado por frontão triangular.

O nosso teatro possui embasamento em silharia de junta fendida, mas o corpo central apresenta um avanço muito maior, de pórtico em ressalto para passagem das carruagens, formando uma varanda na parte superior, muito elegante, com grinaldas. O corpo superior dá a impressão de ter sido um acrescento posterior e é coroado por uma urna com as armas reais portuguesas. Este edifício, que possuía apenas a fachada principal trabalhada,sendo as restantes lisas, nem por isso deixa de plasmar um estilo que aqui adquire a maturidade.

No interior trabalharam artistas importantes, como Cyrillo Volkmar Machado (autor das pinturas do teto da entradae do pano da boca, entretanto desaparecidos), Manuel da Costa (pintou o teto da sala, que também não subsistiu)ou Appiani, autor da tribuna real.


A sala possui cinco ordens de camarotes animados pelo brilho da talha dourada que, a par com as escadarias de largas proporções, os mármores da tribuna ou a decoração do Salão Nobre, concorrem para a criação duma atmosfera mais próxima do barroco. No andar térreo, junto às escadarias, situam-se o botequim e a bilheteira.Neste piso, a decoração é contida.O primeiro empresário do Real Teatro de S. Carlos foi o italiano Francesco Lodie na ópera inaugural cantou-se "La Ballerina Amante", de Cimarosa.

  

Teatro de S. Carlos. In Infopédia [Em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2013.
wikipedia (Imagens)

Arquivo: TeatroSCarlos-IPPAR.jpg
Fachada principal do Teatro
Ficheiro:TeatroSCarlos-IPPAR1.jpg


Interior do Teatro

Lisboa. Teatro de S. Carlos (vista interior) - último quartel do séc. XIXTheatro de S. Carlos. Aspecto da sala por occasião do sarau em benefício dos Albergues Nocturnos

30.06.16

O traste de Berlim


antonio garrochinho


Seria ingenuidade pensar que o ministro das Finanças não sabe o que diz, Wolfgang Schäuble sabia muito bem o que queria dizer e nem a declaração inicial, nem a correcção foram discursos espontâneos, passou a mensagem que pretendia e depois fez a correcção da praxe. No ar ficou uma ameaça, a dúvida nos mercados e a ajuda à direita portuguesa por parte de um político que, como se sabe tem um ódio de morte a tudo o que cheire a esquerda.

É bom recordar que não é a primeira vez que esta estratégia é ensaiada, foi assim que a direita chegou ao poder e é assim que Wolfgang Schäuble tenta ajudar de novo a direita. Quanto mais subirem as taxas de juro maiores serão os custos da gestão da dívida e mais difícil será cumprir metas orçamentais. Wolfgang Schäuble não está preocupado com o défice, ates pelo contrário, quer que Portugal desrespeite os seus limites.

Esta é a direita europeia, uma direita que não está preocupada com atentados, com o Brexit ou com as vagas de refugiados, mais importante do que isso é devolver o traste de Massamá a São Bento.


jumento.blogspot.pt

30.06.16

HOJE DEU-ME PRA ISTO, OPINAR NÃO OFENDE !!!! SE A KATIA MUDASSE DE PROFISSÃO E TROCASSE COM O CRISTIANO SEMPRE SE VIA MAIS VEZES - "Não sou a melhor cantora do mundo"


antonio garrochinho



Katia Aveiro numa fotografia que partilhou no Instagram antes de um concerto em Rio Grande do Sul, no Brasil

Katia Aveiro revelou ainda, numa entrevista ao canal Record, que CR7 se "safa a cantar".

Foi durante a sua recente digressão pelo Brasil, na qual passou por várias cidades, que Katia Aveiro falou sobre as dificuldades que teve para se conseguir impor na indústria musical, abordando ainda, na mesma entrevista ao programa Esporte Fantástico, da Record, disponível no seu blogue, a família e a sua atual forma física.

"As pessoas pensavam que cantava porque o Cristiano é jogador de futebol e que tinha começado a cantar porque o meu irmão tem muito dinheiro e me pagou um disco", comentou a irmã de CR7, de 38 anos, que garante não ligar às críticas porque a música é a sua grande paixão. "Sei que não sou a melhor cantora do mundo. Mas eu amo cantar, esta é a minha profissão", salientou a artista que revelou ainda não ser a única a gostar de música na família Aveiro. "O Cristiano ouve todas as minhas músicas e apoia-me. E canta bem, safa-se", afirmou.

Durante a conversa, a irmã de CR7, mencionou ainda estar a viver a sua melhor fase, tanto a nível profissional como pessoal, e não deixou de recordar a altura menos boa em que estava descontente com o rumo que a sua carreira estava a tomar, tendo, por isso, engordado. No entanto, garante ter adotado, agora, uma vida completamente saudável, onde o exercício físico impera. "Treino quatro ou cinco vezes por semana e quando viajo tento sempre escolher um hotel que tenha ginásio".



www.dn.pt

30.06.16

Governo contraria Schäuble. PS diz que Europa não precisa de "incendiários"


antonio garrochinho



Finanças negam novo programa de assistência a Portugal e Costa contraria Centeno acerca das previsões de crescimento

Gafe corrigida ou pressão política sob a forma de aparente lapso? A dúvida subsiste. O ministro das Finanças alemão, Wolfgang Schäuble, afirmou ontem, numa conferência em Berlim, que Portugal estaria a pedir um novo resgate financeiro e que o conseguiria, mas emendou a mão dizendo, citado pela Bloomberg, que isso pode vir a acontecer caso o nosso país não cumpra as regras europeias.

De seguida, calibrou o tiro: "Os portugueses não o querem e não vão precisar [de um segundo programa de assistência económica e financeira] se cumprirem as regras europeias", precisou. "Eles têm de cumprir as regras europeias ou então vão ter dificuldades", observou Schäuble.

As reações, como seria de esperar, não tardaram. E o institucionalismo do Presidente da República e do Ministério das Finanças contrastou com a violência de altos dirigentes socialistas. "O Ministério das Finanças esclarece que não está em consideração qualquer novo plano de ajuda financeira a Portugal, ao contrário do que o governante alemão inicialmente terá dito", explicou, através de um comunicado, o gabinete de Mário Centeno.

"O governo continua e continuará focado no cumprimento das metas estabelecidas para retirar Portugal do procedimento por défices excessivos", pode ler-se ainda no documento.

Para Marcelo Rebelo de Sousa, só há uma explicação para a posição de Schäuble. "Isto em política chama-se pressão política ou especulação política. (...) Já não é a primeira vez. Isto é um filme que já vimos. Já é para aí a terceira, a quarta ou a quinta vez que assistimos a isso. Deve ser encarado relativizando", acrescentou o Chefe do Estado.

Duríssimas foram as palavras de João Galamba. "A última coisa de que precisamos neste momento é de incendiários. Já chega a situação complicada no Reino Unido", atirou o porta-voz do PS, para quem as declarações de Schäuble não têm "correspondência com os factos". Já o presidente socialista, Carlos César, que falou à Lusa, foi sucinto mas contundente: "É por estas e por outras que, infelizmente, há cada vez mais cidadãos europeus que se revelam contra essa arrogância persistente e insensata."

A eurodeputada do BE Marisa Matias considerou que a posição do ministro germânico só se percebe "num quadro de tentar acicatar os mercados, uma vez que a execução orçamental em Portugal está a correr bem". "Há uma enorme obsessão ideológica e uma vontade permanente de colocar pressão e chantagem em relação ao povo português", complementou a ex--candidata presidencial.

As declarações do ministro de Angela Merkel chegaram, de resto, no mesmo dia em que o governo português se juntou à leitura menos otimista sobre a evolução da economia nacional, que há meses estava a ser feita por vários organismos (nacionais e internacionais) e admitiu que o produto interno bruto (PIB) poderá crescer menos do que o que os 1,8% que esperava.

O cenário internacional, em que o episódio mais recente é o brexit, é, segundo o ministro das Finanças, o principal motivo para que na apresentação do Orçamento do Estado para 2017 possa surgir uma revisão em baixa das projeções. Em entrevista ao Público, Mário Centeno abriu a porta a revisões das suas previsões, embora tenha excluído a necessidade de um Orçamento Retificativo. "Os cenários para este ano e a sua revisão têm mais que ver com o facto de o governo ter divulgado cenários para uma economia com uma variável, que tem muito que ver com o brexit e que provavelmente vai ser revista de novo, que é a procura externa", explicou o ministro das Finanças.

O primeiro-ministro é que pensa de maneira diferente. "Não vivemos de previsões, mas de realidades. Os números do INE têm confirmado que a execução orçamental do primeiro trimestre foi melhor do que o previsto", contrapôs António Costa, corrigindo o seu governante.

Mas o fogo cruzado chegou do PSD. A ex-ministra das Finanças e atual vice-presidente dos sociais--democratas, Maria Luís Albuquerque, acusou Centeno de insistir numa "estratégia desculpabilizante", vincando que Centeno repetiu "sistematicamente" ter "margens" orçamentais para fazer face a cenários de instabilidade internacional.

Para João Duque a mudança de opinião de Centeno é "um sinal de inteligência". Já a Costa deixa o aviso: "Insiste que está tudo na mesma, pode pôr-nos numa situação desconfortável."

Já Ricardo Paes Mamede destaca que a revisão das previsões "já era de alguma forma esperada", a "partir do momento em que as economias que são os principais destinos das nossas exportações estão a desacelerar". E a isso junta agora a "desvalorização da libra".

www.dn.pt

30.06.16

Ò RELVAS ! VAI ESTUDAR ! Miguel Relvas perde a licenciatura


antonio garrochinho


Sentença do tribunal diz que "ato de atribuição do grau de licenciado a Miguel Relvas" é "nulo".




O Tribunal Administrativo de Círculo de Lisboa considerou nulo o grau de licenciado atribuído a Miguel Relvas pela Universidade Lusófona. O caso estava no tribunal há mais de ano e meio.
A decisão a que a TSF teve acesso revela que a juíza deu razão aos argumentos do Ministério Público.
A sentença com data de ontem, 29 de junho, é clara ao dizer que o ato de atribuição do grau de licenciado a Miguel Relvas é considerado nulo. Contudo, fonte judicial acrescenta que o antigo ministro ainda pode recorrer da sentença para o Tribunal Central Administrativo.
As razões para a nulidade são várias e a decisão ainda está a ser lida pela TSF, mas uma das razões que surge como clara é que foi anulado um despacho de dezembro de 2012 do reitor da Universidade Lusófona que validou a avaliação do ex-ministro a uma cadeira com uma alteração retroativa feita nesse mês a um regulamento de 2006.
Recorde-se que a queixa contra a licenciatura de Relvas em Ciência Política e Relações Internacionais nasceu porque em 2013 o Ministério Publico concluiu que o diploma foi atribuído fazendo apenas quatro das 36 cadeiras da licenciatura.
As restantes foram dadas pela "experiência e formação profissionais".
Contactado pela TSF, Miguel Relvas disse desconhecer a decisão do Tribunal Administrativo de Círculo de Lisboa, adiantando que nem ele nem os seus advogados foram notificados, mas escusou-se a fazer qualquer outra declaração.

www.tsf.pt

30.06.16

EXCELENTE CAVALHEIRO (CAVALEIRO) DA ORDEM DE SANTIAGO ! - PJ apreende bens culturais desviados pelo diretor do museu da Presidência


antonio garrochinho



Diogo Gaspar foi detido por suspeitas de tráfico de influência, falsificação de documento, peculato, peculato de uso, participação económica em negócio e abuso de poder

Diversos bens culturais e artísticos alegadamente "descaminhados de instituições públicas" foram hoje apreendidos pela Polícia Judiciária na operação "Cavaleiro" que levou à detenção do diretor do Museu da Presidência, Diogo Gaspar informou a PJ.

Durante a operação foram efetuadas 10 buscas domiciliárias e não domiciliárias e apreendidos "relevantes elementos probatórios" e "diversos bens culturais e artísticos que, presumivelmente, terão sido descaminhados de instituições públicas", indica a Unidade Nacional de Combate à Corrupção (UNCC) da PJ.

A investigação começou em abril de 2015 para averiguar suspeitas de crimes de tráfico de influência, falsificação de documento, peculato, peculato de uso, participação económica em negócio e abuso de poder.

A operação "Cavaleiro" foi dirigida pelo Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Lisboa e envolveu magistrados, inspetores e peritos da Polícia Judiciária.

O detido vai ser sujeito a primeiro interrogatório judicial.

Diogo Gaspar dirige o Museu da Presidência desde 2001, era então Presidente da República Jorge Sampaio.

Em fevereiro último, Diogo Gaspar foi condecorado pelo ex-Presidente da República Cavaco Silva com o grau de Cavaleiro da Ordem de Santiago, numa cerimónia de Imposição de Insígnias.

De acordo com o descritivo na página online do Museu da Presidência da República, este tem como missão o estabelecimento de uma relação interativa entre o cidadão visitante e o museu que representa a instituição presidencial, promovendo de forma apelativa a participação dos visitantes ao nível social, cultural e artístico.


www.dn.pt

30.06.16

EU QUE ADORO FUTEBOL


antonio garrochinho


ESTOU CANSADO ! NEM MESMO O FUTEBOL DE MAIS LOGO ME ARRANJA ÂNIMO PARA PODER ENCARAR A HIPOCRISIA DE GRANDE PARTE DO MEU POVO QUE SE ESQUECE QUE OS QUE TÊM FOME TAMBÉM GOSTAM DE FUTEBOL, OS DESEMPREGADOS, OS QUE FORAM REMETIDOS PARA O VÃO DE ESCADAS DE QUALQUER RUA TAMBÉM SÃO GENTE E DE CERTO NÃO TÊM VONTADE DE COMEMORAR NADA, GANHE QUEM GANHAR !.
PARA O FUTEBOL HÁ DINHEIRO, PARA ACOMPANHAR A SELECÇÃO, O CLUBE AMADO, HÁ SEMPRE DINHEIRO NA CARTEIRA MESMO PASSANDO AO LADO DE TODAS AS INJUSTIÇAS E DAS POLÍTICAS CRIMINOSAS QUE REMETEM O NOSSO IRMÃO, O NOSSO SEMELHANTE PARA A MISÉRIA, O FUTEBOL FAZ ESQUECER TUDO.
O FUTEBOL (DESPORTO) NÃO É CULPADO, CULPADOS SÃO OS CRÁPULAS QUE O TORNARAM ASSIM E CONSEGUIRAM ALIENAR MILHÕES E MILHÕES QUE FINGEM SER GENTE ATENTA E PREOCUPADA COM A JUSTIÇA SOCIAL MAS SÃO OS ESTANDARTES, O CARNEIRISMO, DECORADO COM BANDEIRINHAS E EMBLEMAS NUMA HISTERIA QUE CHOCA E REVOLTA. O FUTEBOL (ESTE FUTEBOL), ESTÁ ESTUDADO PARA ESVAZIAR O CÉREBRO DAS MASSAS PARA QUE SE ESQUEÇAM DO ESSENCIAL, SE SECUNDARIZEM OS VALORES NUCLEARES NA VIDA DO CIDADÃO.
O FUTEBOL NA MINHA OPINIÃO NÃO PODE BRANQUEAR A INFELICIDADE E A MISÉRIA QUE EXISTE NA NOSSA GENTE.
NÃO PODEMOS ANDAR A FINGIR QUE SOMOS SOLIDÁRIOS QUANDO ESQUECEMOS TUDO O QUE NOS RODEIA MAL O RELATOR BERRE O GOLO DAS NOSSAS CORES.
NÃO PODEMOS ESQUECER QUE O MUNDO ESTÁ CHEIO DE ASSASSINOS E QUE O FUTEBOL DE HOJE ESTÁ MANCHADO DO SANGUE DE INOCENTES E É UMA FÁBRICA ONDE SE LAVAM OS DINHEIROS DOS MONSTROS QUE CEIFAM A VIDA A MILHARES DE CRIANÇAS A CADA MÊS QUE PASSA.
GOSTAR DE FUTEBOL É BOM.
O DESPORTO É SAUDÁVEL, REFORÇA O CARÁCTER, ENSINA COISAS BOAS, DÁ SAÚDE
PODEMOS TER TUDO ISSO NÃO ESQUECENDO AS INJUSTIÇAS DO MUNDO, POIS O ASSASSINATO, O CRIME QUE AFLIGE A HUMANIDADE É CADA DIA MAIS HORROROSO E VULGAR E O FUTEBOL É EM MUITOS CASOS PARCEIRO DESSAS MONSTRUOSIDADES..
MAIS VITÓRIAS E GOLOS NÃO TAPAM, NÃO DEVERIAM TAPAR, NÃO CALAM, TODOS OS QUE SE SE REIVINDICAM DE HUMANOS E SE CONSIDERAM JUSTOS, SOLIDÁRIOS E LIVRES.
QUE VIVA O FUTEBOL MAS UM FUTEBOL QUE RESPEITE A HUMANIDADE E AÍ SIM SERÁ UMA FESTA !


António Garrochinho

30.06.16

ELE QUE NÃO SE ESQUEÇA DE PARTILAHR OS LUCROS COM A IGREJA QUE JÁ TEM NEGÓCIOS SEMELHANTES COMO O DAS VELAS, O DA ÁGUA BENTA, OS SANTINHOS ETC OU TERÁ UM PROCESSO ÀS COSTAS - "Ar abençoado de Fátima" à venda por três euros


antonio garrochinho



"Ar abençoado de Fátima" à venda por três euros


Empresário também quer comercializar ar do estádio da Luz

O ar abençoado de Fátima já pode ir para o outro lado do mundo. É essa a intenção de Sergey Pankovets, um ucraniano a viver em Portugal há 16 anos, que abriu um negócio de enlatar e vender ar de Portugal. Há o de Fátima, que pelo que se lê na lata é abençoado, e há o de Lisboa, mas, em breve, poderá haver mais, como o do Estádio da Luz.

O empresário, com negócio instalado na Venda do Pinheiro, garante ao Jornal de Notícias que cada lata, à venda por três euros, tem ar da cidade em causa. Ou seja, "todas as latas passam pelos locais para encher e só depois são seladas". Sergey pondera até filmar esse processo para que os clientes não tenham dúvidas em relação à origem do ar que adquirem. Para breve, será comercializado o ar da Batalha.

A ideia vem de Moscovo, na Rússia, mas está a ter muito sucesso em Portugal, diz Sergey, sobretudo junto dos turistas asiáticos e sul-americanos. O empresário garante que a lembrança tem uma validade de 99 anos, que é um produto feito à mão e "uma experiência sensorial única".

Ideias não faltam: Sergey Pankovets que enlatar o ar do Estádio da Luz, do Porto, da ilha da Madeira e do Algarve. Em Lisboa, quer abrir um quiosque em forma de lata para vender os seus produtos.

www.dn.pt