Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

casepaga

casepaga

31.03.17

FREGUESIA DE SANTA BÁRBARA DE NEXE - CONTABILIDADE PROVISÓRIA DA JUNTA EM 2016


antonio garrochinho

FREGUESIA DE SANTA BÁRBARA DE NEXE
Foto de Freguesia de Santa Bárbara Nexe.
Freguesia de Santa Bárbara Nexe
CONTABILIDADE PROVISÓRIA DA JUNTA EM 2016
➥ Destaque para o investimento da reparação de Caminhos, pavimentações e calcadas, onde investimos 49% (118.422€) do nosso orçamento.
➥ Seguem-se as despesas em Administração, funcionárias da secretaria, energia, água, telecomunicações, equipamentos, consumíveis, manutenção do edifício e outros, onde despendemos 35% (81.672€) do orçamento.
➥ Nos Serviços gerais, cemitério e outros, incluindo pessoal, despendemos 6% (15.126€).
➥ A Cultura, incluindo festividades onde as Associações também têm proveitos, representa 4% (14.175€) do orçamento.
➥ Os subsídios directos às actividades das Associações e charolas representa 3% (8.236€) do nosso orçamento. ➥ Sendo que, a titulo comparativo, a Câmara Municipal de Faro apenas atribui 2% do seu orçamento em subsídios às Associações.
➥ E a Acção social e escolas tem 2% (4.815€) do orçamento.

31.03.17

FREGUESIA DE SANTA BÁRBARA DE NEXE -INFORMAÇÃO: CENTRO DE SAÚDE DE BORDEIRA


antonio garrochinho

FREGUESIA DE SANTA BÁRBARA DE NEXE
Foto de Freguesia de Santa Bárbara Nexe.
Freguesia de Santa Bárbara Nexe

INFORMAÇÃO: CENTRO DE SAÚDE DE BORDEIRA
O Presidente da Junta de Freguesia de Santa Bárbara de Nexe, Sérgio Martins, reuniu, no dia 28 de Março, com o novo Presidente da Administração Regional de Saúde do Algarve, Dr. Paulo José Dias Morgado, que reconfirmou o compromisso de abrir o Centro de Saúde de Bordeira.
Foi feita hoje, 30 de Março, uma visita de 2 técnicos da ARS-Algarve com o Presidente da Junta para acompanhamento do andamento das obras, tendo sido apenas recomendado um pequeno melhoramento e tendo as obras sido classificadas de excelentes e merecedoras de total aprovação.
Nas próximas semanas contamos terminar as obras e requerer a inspeção final.

 

31.03.17

Apoiantes de detratores do presidente Recep Tayyip Erdogan envolveram-se em altercações violentas em frente ao consulado da Turquia em Bruxelas.


antonio garrochinho




Segundo um porta-voz da polícia da capital belga houve “vários feridos”, um dos quais em estado crítico, depois de ter sido esfaqueado.

Os incidentes registaram-se num momento em que a comunidade turca na Bélgica vota por antecipação no referendo acerca do reforço dos poderes do presidente turco.
Entre os opositores de Erdogan, uma mulher explica que tem “amigos no interior [do consulado] que estão a vigiar as urnas” e acrescenta que “eles precisam de saber que, se algo lhes acontecer, [os manifestantes no exterior] demolirão o consulado”.
O referendo turco tem sido motivo de fricção entre Erdogan e a União Europeia. As relações diplomáticas são particularmente tensas entre Ancara e Berlim e Haia, depois da proibição de comícios a favor do presidente turco na Alemanha e na Holanda.

VÍDEO




pt.euronews.com

31.03.17

NOVOS COLONATOS - CONFRONTOS


antonio garrochinho



Palestinianos envolveram-se em confrontos com forças israelitas durante as comemorações do Dia da Terra, perto de Nablus. O aniversário marca a violenta repressão israelita, há 41 anos, de uma manifestação contra a apreensão de terras por parte do Estado hebraico.

Este ano, a data coincide com o anúncio, por parte do governo de Benjamin Netanyahu, da aprovação para a construção do um novo colonato na Cisjordânia ocupada, pela primeira vez em duas décadas.

Uma decisão tomada pelo executivo israelita apesar da reprovação internacional e do apelo da própria administração de Donald Trump – considerado muito mais favorável às posições do Estado hebraico do que Barack Obama – para que Telavive moderasse a expansão de colonatos.

VÍDEO



pt.euronews.com

31.03.17

Sete cidades estranhas


antonio garrochinho


Existem alguns lugares que são muito especiais, sendo construídos em locais inusitados ou de difícil acesso, já outros possuem uma história e aspecto que você nem imagina para serem do jeito que são.



Para isto, assista ao vídeo abaixo, do canal IndexSe7e:


E agora fique com mais algumas fotos de cada um desses lugares incríveis.

7) Setenil de las Bodegas, Espanha


6) Ilha Aoshima, Japão




5) Manshiyat Naser, Egito



4) Ilha Miyakejima, Japão



3) Coober Pedy, Austrália




2) Colma, Califórnia - Estados Unidos



1) Thames Town, China




tudorocha.blogspot.pt

31.03.17

Portugal tem demasiados precários e são cada vez mais


antonio garrochinho




Portugal é dos países com mais precários na Europa, muito acima da média. A conclusão surge dos números publicados no relatório do Grupo de Trabalho criado pelo PS e BE, com o governo, para preparar um Plano Nacional contra a Precariedade.


SOM AUDIO



O documento, divulgado esta quinta-feira pelo executivo socialista, diz que "Portugal apresenta uma elevada incidência de contratos não permanentes na comparação com a União Europeia".
No segundo trimestre de 2016 os contratos com termo e outras situações semelhantes representavam 22,6% do trabalhadores por conta de outrem (TCO), um valor muito acima da média europeia de 14%.
O relatório lido pela TSF acrescenta que "os contratos não permanentes têm associados maiores níveis de instabilidade e de insegurança laboral", o que se comprova pelo facto de mais de metade dos subsídios de desemprego atribuídos terem origem no fim de contratos a prazo.
Os contratos não permanentes são muito mais comuns e mesmo maioritários entre os jovens, sendo que no segundo trimestre de 2016 os contratos com termo e outras situações semelhantes cresceram 4,9% enquanto os vínculos sem termo aumentaram apenas 0,8% (números parecidos com os de 2014 e 2015).
Outros números citados "reforçam" ainda a "preocupação" pois revelam que "somente um em cada cinco dos novos contratos são permanentes". "Em sentido inverso, cerca de 20% são contratos de curta duração (menos de 60 dias)".
Os salários revelam ainda que os precários ganham menos que aqueles que têm um contrato sem termo, o que se vê bem no gráfico seguinte que consta do relatório.
Também nos trabalhadores independentes, conhecidos como 'recibos verdes', "Portugal apresenta uma proporção de trabalhadores por conta própria/isolados consideravelmente superior à média europeia", apesar da diminuição em 2014 e 2015.
Os números mostram que 12,5% dos trabalhadores estão "por conta própria", apesar de ser " virtualmente impossível aferir, com base nas estatísticas oficiais, a incidência dos designados 'falsos recibos verdes'".
No entanto, existem fortes sinais, citados no relatório, de que grande parte destes trabalhadores têm como 'cliente' uma única empresa.

www.tsf.pt

31.03.17

Eleições autárquicas são a 1 de outubro


antonio garrochinho


A ministra da Presidência
Data foi anunciada após reunião do Conselho de Ministros

O Governo marcou hoje as eleições autárquicas para o próximo dia 1 de outubro, anunciou a ministra da Presidência, Maria Manuel Leitão Marques, após a reunião do Conselho de Ministros.
"O Conselho de Ministros fixou a data de 01 de outubro de 2017 para a realização das eleições gerais para os órgãos representativos das autarquias locais", anunciou a ministra na conferência de imprensa a seguir à reunião.
Esta semana, o primeiro-ministro, António Costa, recebeu os partidos com representação parlamentar, bem como a Associação Nacional dos Municípios Portugueses (ANMP) e a Associação Nacional de Freguesias (ANAFRE) sobre a data das eleições autárquicas, tendo todos defendido que as eleições locais se deveriam realizar no dia 01 de outubro.
De acordo com a Lei Eleitoral dos Órgãos das Autarquias Locais, a data das autárquicas é marcado por decreto do Governo com, pelo menos, 80 dias de antecedência.
Segundo a lei, as eleições terão de realizar-se entre os dias 22 de setembro e 14 de outubro e terá de recair num domingo ou em dia feriado nacional.

Em 2013, o anterior Governo marcou a 13 de junho as eleições para 29 de setembro.

www.dn.pt

31.03.17

ARRIBA FRANCO MAIS ALTO DO QUE CARRERO BLANCO - Espanhola de 21 anos condenada a prisão por fazer piadas sobre a ditadura no Twitter


antonio garrochinho



O almirante Luís Carrero Blanco


Cassandra Vera ironizou sobre um atentado em que morreu um primeiro-ministro do franquismo




Um tribunal superior espanhol condenou a um ano de prisão uma jovem de 21 anos por ter feito piadas no Twitter sobre um homicídio que aconteceu em 1973, durante o regime ditatorial de Francisco Franco.
Os juízes da Audiência Nacional consideraram Cassandra Vera culpada de glorificação do terrorismo e de humilhar as vítimas de atentados terroristas. Porém, a jovem não deverá cumprir a pena de cadeia, já que em Espanha os condenados por crimes não violentos a menos de dois anos de prisão não são, por norma, obrigados a entrar no estabelecimento prisional.


🏛 @Pablo_Iglesias_ y @Saracarrenov registran PNL en la Comisión de Justicia en defensa de la libertad de expresión con @kira_95 y @FacuDiazT
    Segundo o The Guardian, Cassandra publicou 13 'tweets', entre 2013 e 2016, sobre o assassínio do almirante Luís Carrero Blanco, que foi primeiro-ministro de Franco: Carrero Blanco foi morto em Madrid em 1973, num atentado levado a cabo pela ETA.
    A força da explosão lançou o carro onde o governante viajava por cima do telhado da igreja onde Blanco estivera minutos antes, a assistir a uma missa, tendo a jovem referido na rede social, por exemplo, que o grupo separatista basco combinou uma política contra o uso de carros oficiais com um programa espacial.
    Em Espanha, o caso de Cassandra levantou questões sobre a liberdade de expressão e a jovem recebeu apoio de vários sectores da sociedade durante o julgamento. O líder do Podemos, partido de extrema-esquerda, foi um dos que marcou presença ao lado de Cassandra durante o desenrolar da ação judicial.
    Até a neta de Carrero Blanco se pronunciou: em carta ao El País, publicada no passado mês de janeiro, lamentou que os procuradores espanhóis tivessem decidido levar o caso a julgamento: "tenho receio de uma sociedade na qual a liberdade de expressão, mesmo que seja exercida de forma lamentável, possa levar a sentenças de prisão", escreveu Lucia Carrero Blanco.

    www.dn.pt

    30.03.17

    SERÁ FEITIO ?


    antonio garrochinho

    CONHEÇO GENTE QUE POR FEITIO OU POR FALTA DELE, IGNORAM O RACIOCÍNIO DOS SEUS COMPANHEIROS, AMIGOS, E ATÉ CAMARADAS.

    NÃO SEI DIAGNOSTICAR TAL ATITUDE. TENHO SUSPEITAS MAS ACHO-AS MUITO INFANTIS.
    ISTO PARA AS NÃO CONSIDERAR PENSADAS E DE MÁ FÉ.

    SERÁ PARA ARRANJAR ESPAÇO A OUTROS QUE MANIFESTAMENTE SÃO ADVERSOS, O QUE NÃO SE COMPREENDE, OU SERÃO PUROS "CONVENCIDOS" DE QUE ASSIM É QUE SE UNE ?
    A SEU TEMPO TEREI RESPOSTAS OU NÃO.

    António Garrochinho

    30.03.17

    A perversidade do torpor


    antonio garrochinho


    Esta é a história de um homem que estava preso em si próprio.

    Ele tinha uma cabeça arrumada, consistente. Era uma pessoa sabedora, eloquente, de palavra áspera. Pensava bem e pensava sobre o que não se via, o que é uma qualidade rara nos homens. Era frontal e sensível, afável com quem lhe era afável, um ouvido inteligente que aproveitava ideias.

    Tinha porém defeitos que lhe gostavam de perdoar. Era teimoso. Não por feitio, mas por convicções. Se era atacado, não esquecia, e isso assemelhava-se a ser vingativo. E quando parecia ser vingativo, tornava-se teimoso por feitio e fechava-se.

    Era capaz de se anular em nome de uma estratégia colectiva, ou mesmo na ausência dela. Porque, a seus olhos - mesmo que não fosse a melhor solução - era a mais adequada, por ser o ponto de equilíbrio do momento. E com esse raciocínio, entrava em torpor, deixava que a realidade corresse, esperando que o tempo passasse até chegar ao ponto em que ele estava sentado. E nessa ruminação, perdia a sua visão do futuro.

    Um dia, cometeu um erro. E ele soube que o cometera, mas estava naquele momento de torpor. E no seu erro, e enquanto a realidade não passou, prejudicou muitas pessoas. Durante anos.

    Sabia que a decisão que tomara fora imperfeita e, na sua imperfeição, acabara por ter o efeito inverso ao que desejara. Sabia que, para o reverter, tinha de reverter o seu erro. Mas temia-o. “Vou parecer um tonto”, disse ele uma vez em público. Não via que um erro é um erro. E que maior é a alma de quem sabe corrigir o que possa ter feito. Sem receios, sem vaidade. Ninguém é perfeito, apenas pode ser perfeita a vontade de fazer bem, com aquilo que se sabe. E quando se sabe mais, faz-se melhor.

    Mas ele apenas via os risos alarves. E os jornais a arranjar fotos em que parecesse tonto. E os seus colegas estrangeiros a pressioná-lo. E ao temê-los a todos, caia no seu torpor, e ficava à espera que o tempo passasse por tudo aquilo. Que os estrangeiros se fossem embora, que os jornais não fossem buscar o passado, que os risos nunca surgissem. E quando era invectivado, respondia de forma teimosa, fechada.

    Mas interiormente sabia que estava a prejudicar pessoas e que iria prejudicá-las por mais tempo. E acabava a pensar-se que era temeroso. Fraco. Egoísta. Entorpecido. Adiado.

    Mas voltava a tudo fazer outra vez. Sem pensar nos outros. Apenas em si. Preso em si próprio

    ladroesdebicicletas.blogspot.pt