Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

casepaga

casepaga

31.07.18

Apresentação do CD “O Acordeão pelas mãos dos jovens


antonio garrochinho

Apresentação do CD “O Acordeão pelas mãos dos jovens” (Vol.III)

No palco da Cerca do Convento em Loulé, no próximo dia 05 de Agosto pelas 21h30, com entrada livre, vai ser apresentado o CD “O Acordeão pelas mãos dos jovens” (Vol.3).
















Iniciado em 2013, este projeto pioneiro em Portugal, produzido pelo professor Nelson Conceição, vê agora conhecer a luz do dia o 3º volume, numa parceria com o Município de Loulé contando também com os apoios das Freguesias de São Clemente e St.ª Bárbara de Nexe, a Associação Mito Algarvio, Sociedade Recreativa Bordeirense, Beltuna Portugal e Apexa.
Este trabalho discográfico conta com a participação de 33 jovens, entre os quais 30 são Campeões Nacionais de Acordeão e vários já contam com um currículo de elevado relevo com diversos prémios a nível nacional e internacional.
Ana Rita Correia, André Duarte, André Filipe, André Martins, Andreia Cabrita, Beatriz Filipe, Carina Duarte, Carolina Farias, Catarina Coelho, Daniel Silva, David Mendes, Filipe Cortes, Gonçalo Guerreiro, Hernâni Cerqueira, Hugo Afonso, Inês Faria, Jéssica Guerreiro, Jéssica Silvestre, João Palma, Lara Coelho, Mariana Coelho, Mateus Marrachinho, Matilde Sousa, Melissa Simplício, Miguel Coelho, Pedro Gonçalves, Pedro Palma, Pedro Ramos, Rodrigo Veloso, Tiago Conceição, Tiago Silva, Tito Alexandre e Tomás Alexandre, são os jovens participantes.
Embora este álbum aborde alguns autores internacionais, acaba no entanto por incidir na sua maioria em autores portugueses, com destaque para 17 compositores algarvios, alguns bastante conhecidos do grande público e outros menos conhecidos que, pela qualidade que patentearam, não merecem cair no esquecimento ligando-se assim a juventude do presente aos antepassados que enriqueceram e que ajudaram a conferir identidade musical ao Algarve através do Acordeão.
O espetáculo vai incluir vários temas do álbum discográfico e não só, com a participação especial da Folequestra e da Folegarve (orquestras premiadas) para além de incluir os músicos convidados: Ricardo Martins na Guitarra Portuguesa, Cláudio Sousa na Viola e João Silva no Baixo.
Segundo Nelson Conceição:
Quando o presente quer um futuro
Sem compreender o passado,
Está a construir no escuro,
Com a ignorância ao seu lado,
Um caminho obscuro,
Com o destino desvirtuado.

regiao-sul.pt

30.07.18

SERÁ A SENHORA QUE SE SEGUE ?


antonio garrochinho




MEDINA NÃO QUER PERDER O APOIO DO BE NA CÂMARA E O BLOCO TAMBÉM TEM INTERESSES COMO SE SABE 

ELA, A RITA SILVA, TAMBÉM TEM UM DISCURSO RADICAL IGUAL AO DO ROBLES.

O nome que se segue, na lista do BE à câmara, é o de Rita Silva, conhecida por ser dirigente de uma associação, a Habita, que tem um discurso muito crítico da especulação imobiliária, dos despejos e da gentrificação da cidade, numa linha muito crítica da ação do executivo camarário nestas matérias.

30.07.18

Os que se dizem....


antonio garrochinho

DE UMA COISA NÃO SE PODEM ESQUECER AQUELES QUE SE AFIRMAM DE ESQUERDA E QUE ENTRAM EM MÉTODOS QUE DÃO TRUNFOS E ASO A QUE A DIREITA CORRUPTA TENHA MATÉRIA PARA LADRAR.


A ÉTICA, A HONESTIDADE, A INTEGRIDADE, SÃO VALORES QUE A DIREITA DESPREZA. PARA ELES O QUE CONTA É ENCHER OS BOLSOS E PELOS VISTOS COMEÇAM A NÃO ESTAR SÓZINHOS.


António Garrochinho

30.07.18

OS GRITOS DELAS - Guilherme Antunes in facebook


antonio garrochinho

Guilherme Antunes  in facebook

OS GRITOS DELAS

Alcateias de hienas pelo mundo “livre” fora, escoicearam* ininterruptas (parece que por pouco tempo) sobre o “abandono” constitucional da referência essencial da proposta da Revolução cubana: o Comunismo.
O latir cultural da ralé anti-comunista pôs-se em movimento contra Cuba e a sua Revolução já de 4 gerações, ao redor da magna questão (inexistente) da nova Constituição cubana que abandonaria, no texto fundamental do Estado, a palavra COMUNISMO.
Estive a seguir o debate na Assembleia Nacional do Poder Popular, durante 3 horas e 45 minutos, e posso garantir que nem houve discussão sobre essa possibilidade. Foi assunto não colocado.
O artigo 5º da Constituição a que se obriga todo o povo cubano, indica que: “O Partido Comunista de Cuba, martiano e marxista-leninista, vanguarda organizada da nação cubana, é a força dirigente superior da sociedade e do Estado, que organiza e orienta os esforços comuns para os altos fins da construção do Socialismo e o avanço para a sociedade comunista”
O que o deputado comunista Pedro Luís Esquível Moreno propôs não foi nenhuma palavra retirada do texto, mas, antes, uma palavra acrescentada ao mesmo. Assim, onde se lê “construção do Socialismo e o avanço para a sociedade comunista” o revolucionário martiano sugeriu a inclusão da palavra “DEFESA” após “construção”. Proposta que viria a abandonar por ter o próprio, talvez, considerado um preciosismo.
*Determinei, agora, que as hienas passaram a escoicear, até melhor opinião.