Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

casepaga

casepaga

31.08.17

poesia:António Garrochinho


antonio garrochinho


que bom
quando eu escrevia em ti
de mim
e tu
aceitavas as palavras
escritas com a tinta do coração
depois juntávamos os rascunhos
e íamos construindo
o livro desse distante amor
distante mas presente
por vezes não o abro
para que não sofra
eu
nas páginas
que escrevi
António Garrochinho