Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

casepaga

casepaga

31.07.16

Quatro argelinos invadiram pista do aeroporto de Lisboa


antonio garrochinho




Quatro cidadãos de nacionalidade argelina foram detidos pela PSP por invadirem uma pista do aeroporto de Lisboa.

A situação, ao início da noite de sábado, gerou pânico e impediu a aterragem de vários aviões, obrigando a desvios para os aeroportos do Porto e de Faro.

Ao que soube o JN, tudo terá começado após a chegada de um voo da TAP proveniente de Argel, pelas 19.55 horas. Os indivíduos saíram do avião e entraram no autocarro que conduz os passageiros até à zona de recolha de bagagens e controlo de passaportes. Mas quando chegaram a esta zona de entrada do edifício do aeroporto, fugiram para a zona da pista - zona de acesso proibido.

Esta situação anómala obrigou os agentes da PSP do aeroporto a intervirem. Encetaram uma perseguição aos argelinos e acabaram por detê-los. Os motivos deste incidente ainda estão por esclarecer. Contudo, ao JN foi dito que poderá tratar-se de um caso de imigração ilegal, já que o incidente e a fuga dos cidadãos argelinos aconteceu antes do momento em que teriam de mostrar os seus passaportes no Serviço de Estrangeiros e Fronteiras. Não havia qualquer indicação de ligações dos argelinos detidos a grupos terroristas.

Um dos indivíduos ficou ferido na sequência do incidente, o que obrigou as autoridades a proporcionar-lhe assistência hospitalar, confirmou o subcomissário Hugo Abreu, da PSP, numa curta declaração no aeroporto. A PSP remete mais explicações para segunda-feira, dizendo que ainda está a apurar as motivações dos indivíduos.

Este episódio obrigou o aeroporto de Lisboa a encerrar as pistas de aterragem durante 34 minutos. Alguns voos tiveram de ser desviados para Faro e Porto, disse à Lusa o porta-voz da ANA-Aeroportos de Portugal, Rui Oliveira.

"As operações estiveram encerradas durante 34 minutos e alguns voos foram divergidos para Faro e para o Porto", afirmou. Por sua vez, André Serpa Soares, porta-voz da TAP, confirmou ao JN o desvio de voos da companhia.

De acordo com um passageiro de um dos voos desviados para o Porto, o comandante comunicou aos passageiros que não ia aterrar em Lisboa "por se encontrarem na pista pessoas não identificadas que obrigaram a suspender o movimento dos aviões".

Depois de abastecer e já no regresso a Lisboa, o comandante voltou a transmitir a mesma informação aos passageiros.


http://www.jn.pt