Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

casepaga

casepaga

31.07.18

SEM PAPAS NA LÍNGUA


antonio garrochinho



À BEIRA DAS URNAS ONDE VOTAM OS VIVOS E AINDA ALGUNS MORTOS NOS DIAS DE HOJE, OS PARTIDOS DÃO RAZÃO, BAJULAM, ENGRAXAM OS ELEITORES.

DEPOIS, INSTALADOS, COMEÇAM AS CONTRADIÇÕES.

QUANDO FAZEM MERDA NUNCA SE RETRATAM E SÃO SEMPRE OS ELEITORES QUE ESTÃO EQUIVOCADOS, SÃO OS ELEITORES QUE SÃO UNS MAL AGRADECIDOS, OS ELEITORES SÃO ESTÚPIDOS E NÃO SABEM INTERPRETAR O TRABALHO DOS ELEITOS.

NAS URNAS ONDE VOTAM OS VIVOS AINDA EXISTE MUITA ESCURIDÃO, MUITA MENTIRA.

NOUTRAS URNAS, AS QUE LEVAM OS SIMPLES MORTAIS PARA O REINO DO SILÊNCIO, POR VEZES TAMBÉM SE REPETEM AS MESMAS GRAXAS, OS ELOGIOS, AS ELEVAÇÕES EXAGERADAS, SEM NEXO, MAS QUE TÊM O FITO DE MANTER NO PODER OS QUE NOS QUEREM VIVOS PARA VOTAR E MORTOS NO AGIR E NO PENSAR.

ACONTECEM POR VEZES FENÓMENOS INEXPLICÁVEIS.

OS VIVOS QUE NÃO ESTÃO MORTOS COMPORTAM-SE COMO SE MORTOS ESTIVESSEM.

OS "AGENTES FUNERÁRIOS, OS ABUTRES" AGRADECEM E REJUBILAM E INVENTAM URNAS CADA VEZ MAIS ATRACTIVAS.

AMEN !


António Garrochinho